Bolsonaro associa Lula a narcotráfico em entrevista à TV italiana

O presidente Jair Bolsonaro disse neste domingo (31.out.2021) que o ex-presidente Lula o chama de genocida porque é “oportunista”. Também disse que a carreira política do petista começou com associação ao narcotráfico na América do Sul.

“Lula me acusa de genocídio porque é oportunista. Vou falar sobre o último caso que veio à tona: o chefe do serviço de inteligência venezuelano, preso há pouco, disse que recebeu recursos e que todas as autoridades de esquerda receberam recursos do narcotráfico, fundos também enviados para a Espanha.”

Em entrevista ao canal de notícias Sky tg24, Bolsonaro disse que Lula foi condenado por corrupção e deixou uma “marca muito forte no Brasil”. Também associou o petista às FARC colombiana.

Lula quase levou à falência nossa maior empresa de petróleo, a Petrobras. É uma longa história, sua liderança política começou quando ele teve contato com as FARC colombianas e a partir desse momento começou essa relação com o narcotráfico. Um milagre salvou o Brasil: nossa chegada em 2018 ”.

Durante a entrevista, Bolsonaro defendeu ainda o cuidado de seu governo com o meio ambiente e lembrou que foi um dos únicos governantes mundiais a não defender lockdown como medida de proteção contra a covid. Criticou os efeitos econômicos da medida, mas declarou que ainda assim o Brasil está crescendo no pós-pandemia.