PSDB escolhe candidato à Presidência em prévias e terá desafio de reunificar o partido

Após cinco meses de campanha e em ambiente de tensão crescente no partido, o PSDB realiza neste domingo (21) sua primeira prévia para escolha do candidato à Presidência. Às vésperas da votação, a troca de farpas entre os governadores Eduardo Leite (RS) e João Doria (SP) ameaça comprometer a coesão na eleição de 2022. O terceiro competidor, Arthur Virgílio, é mero coadjuvante e não tem chances de vitória.  

Preocupada com a divisão interna e o súbito crescimento da candidatura do ex-juiz Sergio Moro no vácuo do mesmo campo político, a cúpula tucana espera que a disputa seja concluída no domingo, sem necessidade de segundo turno. Para tanto, organizou um grande evento em Brasília, onde são esperados 700 mandatários. O objetivo é fazer da prévia uma plataforma de visibilidade ao vencedor. Com índices inferiores a 5% na pesquisas eleitorais, Doria e Leite lutam para mostrar competividade e condições de atrair alianças robustas.